Arquivo OFF

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Apagando as velinhas

Quando eu tinha 13 anos sempre me imaginava com 16, minha tia mais nova tinha essa idade e ela sempre fazia tudo que queria, saia, namorava, aprontava e tudo o que aquela magnífica idade proporcionava. E eu claro, achava uma idade fantástica, pensava que ia ter mais liberdade, que seria mais “adulta”, mais independente...
Até que chegou o dia, completei os tão sonhados 16 anos. Preferi uma big festa de 16 ao invés da tradicional de 15, lembro que o bolo e os docinhos tinham minha foto (era um tipo de material comestível), usei um vestido preto com um super decote nas costas e na frente também, mas como nunca tive peito grande, não chamava tanta atenção assim, rsrsrs.
Depois da festa nada havia mudado, então resolvi ter mais paciência, mas o tempo (só uns dias) foi passando e nada. Meus pais não vieram me dizer nada sobre poder sair sozinha ou coisa do tipo. O fato é que nada havia mudado, sempre as mesmas proibições. Então, me toquei que nada ia mudar se eu não tomasse iniciativa, o único jeito era sair escondido e assim eu fiz. O período de adolescência seguiu normalmente, aprontei bastante como qualquer adolescente “normal”. O tempo foi passando, fui colecionando bons momentos e acabei ficando “adulta”...
Nunca me imaginei com 25 anos, as coisas foram acontecendo e a vida tratou de modificar tudo com o tempo, mas ainda continuo colecionando muitos momentos felizes, hoje, moro no Reino Tão Tão Distante (Acre), casada a quase 5 anos, trabalho, estudo, morro de saudades da minha família e dos amigos do Pará, espero a Lanna e os meus filhos que também estão por vir daqui a uns 3 anos. E outros milhões de planos e muita vontade de realizá-los.

4 comentários:

Daniel Savio disse...

Parabéns pelo dia de hoje, mas quem disse que para os pais a gente cresce?!

Mesmo com 40 (ou mais) anos nos tratam como crianças e cheio de cuidados...

Fique com Deus, menina Annie.
Um abraço.

Point Clear disse...

Porque ela realmente apagou as velinhas e chorou com a xurpresa que fizemos.

Bexigas, chapeuzinho da Minie, bolo e salgadinhos.

Tudo muito especial, uma família que te ama e te quer sempre perto ^^

Tathiana disse...

Parabéns, que vc realize rtodos os sonhos q tem.
BJs.

Tathiana disse...

Huahuahua.. Pensei q ia ter um baby, mas li aí embaixo e vi que é uma yorkshire.... não deixa de ser um bebezinho, ne? rs
Beijos.