Arquivo OFF

segunda-feira, 29 de março de 2010

Colecionadora de saudade

Já colecionei cartões telefônicos, papeis de carta, tampinhas de garrafa e latinhas de refrigerante, uns mais que outros, mas adorava colecioná-los. Lembro das pastas lotadas de cartões, minha mãe sempre que chegava de viagem trazia mais cartões, já que cada cidade vendia cartões diferentes.
Os papeis de carta colecionava junto com a minha irmã, eu devia ter uns 10 ou 11 anos e minha irmã é só 1 ano mais velha que eu, sempre íamos em uma papelaria perto de casa comprar mais papeis pra nossa coleção.
Depois das minhas primeiras coleções, passei a colecionar cartas de familiares, amigos, paqueras e namorados. Guardava tudo em uma caixinha junto com as agendas antigas. Passei a guardar tudo de especial que acontecia, ticket do cinema quando ia com alguém especial, pétalas das flores que recebia, ticket das viagens especiais, fotos e muitas outras coisas, as caixinhas foram aumentando e passei a chamá-las de caixinhas de recordações.
Hoje, dentro ou fora das caixinhas continuo colecionando um monte de saudades.

2 comentários:

Rebeca Rocha disse...

ê saudade..
as vezes é gostoso senti-la.. mas quando ela é demais machuca muito..
bjs e desculpa por ter sumido daqui :)

Daniel Savio disse...

Mas principalmente, tenha novos motivos para ter saudades...

Fique com Deus, menina Annie Manuela.
Um abraço.